Conheça o conto de fadas mais antigo do mundo


Era do bronze, tradições orais e um pacto com o diabo.

Nossa infância foi marcada pelos contos de fadas, em especial, graças à Disney. Suas adaptações nem sempre são fiéis às versões originais, mas tais narrativas, coletadas por folcloristas e linguistas ao longo dos séculos, são parte da cultura de vários povos e refletem no que consumimos e criamos até hoje. Mas qual foi a primeira dessas histórias? Conheça a origem do conto de fadas mais antigo do mundo!

Registros orais

Contar histórias é um dos hábitos mais antigos da humanidade. Desde que o ser humano desenvolveu a fala, transmitimos culturas, costumes e narrativas por meio da tradição oral. O registro por escrito dos contos de fadas veio muito tempo depois de as histórias serem disseminadas oralmente, e isso pode dizer muito sobre as narrativas humanas. 

A tradição de contar histórias fantásticas ou inusitadas vem se mostrando mais antiga do que esperávamos. Acadêmicos descobriram recentemente que, apesar de terem sido registrados de forma escrita entre os séculos XVII e XVIII, alguns contos de fadas como A Bela e a Fera e Rumpelstiltskin são tão antigos que remontam à Idade do Bronze, por volta de 5 mil anos atrás.

LEIA TAMBÉM: A verdadeira história de Rapunzel 

Usando técnicas normalmente empregadas por biólogos, eles estudaram as ligações comuns entre dezenas de contos de fadas indo-europeus e descobriram que alguns deles têm raízes muito mais antigas do que se pensava. Foram usadas análises filogenéticas e uma árvore de línguas indo-europeias para rastrear a descendência de contos compartilhados nela, e, com isso, ter uma ideia do quão longe no tempo eles poderiam remeter. Mas, afinal, qual seria o primeiro conto de fadas?

O conto de fadas mais antigo do mundo

É praticamente impossível afirmar, com absoluta certeza, qual é o mais antigo conto de fadas da humanidade porque grande parte dos registros escritos dessas histórias é relativamente recente. Entretanto, existe um consenso de que esse posto seria de The Smith and the Devil.

ilustração de The Smith and the Devil

Acredita-se que a história de The Smith and the Devil tenha em torno de 6000 anos, com origem na península da Ásia Menor, uma região rica em trocas culturais que, no passado, era ponto de encontro de viajantes que passavam entre a Ásia e a Europa. Hoje, esta região faz parte da Turquia.

Esta é, possivelmente, a primeira história a envolver um pacto fáustico. O conto fala sobre um ferreiro que vende sua alma em um pacto com o diabo em troca de poderes sobrenaturais. O conto foi resgatado e registrado posteriormente pelos irmãos Grimm no século XIX, sendo essa a versão que conhecemos atualmente. 

Várias das histórias que conhecemos hoje foram contadas em idiomas que não existem mais, por culturas e povos que desapareceram ao longo do tempo. Por isso, diversos estudiosos recorrem aos contos de fadas e tradições orais como uma forma de rastrear as origens de determinadas culturas, valores de uma sociedade, costumes e do próprio comportamento humano. 

Ao longo do tempo, a finalidade dos contos de fadas foi sendo alterada e novas versões de histórias ancestrais foram surgindo. Entretanto, com diversas adaptações, esses contos foram perdendo parte da tirania e sutileza naturais da época. Conheça alguns Contos de Fadas em suas versões originais e descubra a verdade por trás de histórias clássicas!


Deixe um comentário


Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados











Instagram

Conheça os livros Wish!