Contos nacionais de antologias RSS



Gigantes | Rodrigo Ortiz Vinholo | Vilões

Mais um. Mais um de meus semelhantes perde a vida na minha frente. Outro, e outro. Nada posso fazer. Nenhum desses seres parece perceber os gritos, o desespero, o pânico que criam. Não, impossível. Certamente notam, já que seus atos falam por si só. Eles têm inteligência, têm propósito. Comunicam-se em sua linguagem ininteligível, respiram sobre nós e nos tocam; depois desaparecem, nos deixando com a incerteza da vida no dia seguinte, quando podem ou não voltar com um novo ataque. Mas este ataque de hoje... sinto que pode não existir amanhã. Dizem que estão tentando nos dizimar. Não tenho certeza se esse é mesmo o caso, mas não consigo mais pensar em outra coisa. Entendo que o propósito deles...

Continuar lendo



Celese | Marina Avila | O Hospício de Muskov

1906. Fui feita destes pequenos pedaços de estrelas, como pode ver. Perdoe a expressão, quero dizer na verdade que você não pode ver; são pequenos demais para os olhos, mas vibram em energia como as das lâmpadas piscando no corredor lá fora. Por isso, sabia que minha vida seria, de certa forma, infinita. Aquela foi minha última noite em Muskov. Senti-me como uma pequena borboleta desejando causar um furacão do outro lado do mundo, mas que acabou morta por um corvo faminto. Minhas asas nunca foram o bastante para voar mais alto que os predadores. No entanto, eu ainda cintilava com vida. Meu cérebro havia se desconectado aos poucos do corpo e, embora não percebesse, fui dia após dia perdendo...

Continuar lendo